Segue-nos no Facebook e juntos vamos criar a maior comunidade de MMA em português!

Previsão Murro no Estômago #4 – Bellator 182: Koreshkov X Njokuani

Na quarta antevisão by Murro no Estômago, temos pela primeira vez um evento do Bellator a ser escrutinado. Sexta, o Bellator marca o seu regresso a NY, mais precisamente na Turning Stone Arena, em Verona, na sua edição 182. Um card principal recheado de combates, em que se prevêem grandes slugfests, que terá como combate principal o antigo campeão da divisão de meio pesados, Andrey Koreshkov, contra, o único lutador que conseguiu derrotar o nosso André Fialho, Chidi Njokuani.

Veta Arteaga (3-1) Vs Bruna Ellen (3-1) – Divisão de Flywweight

Em principio, a noite irá começar com um combate na divisão feminina, que promete ser das mais interessantes nos próximos tempos, com a UFC a fazer um TUF, para coroar a próxima campeã, e a ter várias lutadoras da divisão de Strawweight a quererem dar o salto para esta divisão, como por exemplo Jessica Penne, Joanne Calderwood ou mesmo Paige Vanzant, e o Bellator que apostou nesta divisão mais cedo, e tem um série de lutadoras interessantes, nas quais estas se incluem.

Veta, depois de ter sido parada por Anastasia Yankova, uma das mais talentosas lutadoras da divisão, voltou a encontrar o caminho das vitórias contra Brooke Mayo, ficando 2-1 no Bellator. Veta é uma especialista no chamado Stand up game, é uma lutadora de pressão onde aplica toda a sua força no seu striking, quer seja na distância ou no clintch, gosta de aplicar um grande número de golpes, e o exemplo claro disso foi o seu último combate que acabou com paragem pela equipa médica. Esta qualidade pode indicar que é facilmente contra atacada pelas suas adversárias e por isso deixada muitas vezes KO, mas se a primeira é verdade, a segunda já nem tanto, porque Arteaga tem efectivamente um queixo muito forte e é capaz de estar três rounds a ser marcada pelas suas adversárias.

Bruna, tem apenas 21 anos está 1-1 no Bellator e terá aqui uma oportunidade de ouro para demonstrar que está preparada para nadar na piscina dos “grandes” e entrar na luta com Valérie Letourneau, Jéssica Middleton, Anastasia Yancova, ou Ilima-Lei Mcfarlane. Bruna é uma grappler agressiva, que  procura sempre levar as suas adversárias para o chão, através dos seus takedowns, procurando depois encontrar uma posição dominante, para aplicar o seu ground and pound. O seu stand up é básico, mas tem uma boa movimentação defensiva e contra ataca bem, mas falta-lhe muita coisa, devido à sua falta de experiência e à sua tenra idade.

Aposta: A minha aposta vai para a experiência de Arteaga.

AJ Mckee (8-0) Vs Blair Tugman (9-6) – Divisão de Featherweight

Seguir-se-á um combate, com um dos maiores talentos do Bellator, no qual a promotora deposita grandes esperanças, AJ Mckee, contra um lutador, que apesar do “cartel” não lhe ser favorável, está na sua melhor fase da carreira e pretende conquistar neste combate a sua maior vitória enquanto lutador do Bellator.

AJ, o “mercenário”, tem apenas 22 anos, e esta será a terceira vez que entra numa cage para combater em 2016. Vem de uma “violenta” vitória contra Dominic Mazzota, em que o finalizou com um Head Kick, deitando o seu adversário no tapete. AJ, é aquilo que se chama, o pacote completo de um lutador, movimenta-se rápido em pé, tem precisão e muita força, fazendo lembrar muitas vezes, MVP ou mesmo Njokuani. Por outro lado, é capaz de derrubar os seus adversários, procurando ou a finalização ou o Ground and Pound, mas sempre muito movimentado. A sua maior fraqueza estará, no seu wrestling defensivo, devido à sua estatura, muitas vezes é derrubado facilmente e apesar de depois ter qualidade no chão, o derrube permite os seus adversários pontuarem e desgastarem-no.

Blair, a maior parte das suas derrotas foram por decisão e a das suas vitórias, a maioria foi por Submissão. Se Mckee é o pacote completo, Tugman é unidimensional, tem um jogo de striking fraco, e para confirmar nunca conseguiu vencer um luta por KO, tendo no seu wrestling ofensivo a sua fortaleza. É capaz de desgastar os seus adversários no chão, o tempo que for necessário e poderá ser um problema para Mckee, que gosta de se movimentar e é um lutador intenso. A maior desvantagem de Tugman, estará na pouca capacidade de variar o seu jogo e surpreender a promessa do Bellator.

Aposta: A minha aposta vai para a intensidade e capacidade de finalizar, no chão e em pé, de AJ Mckee.

Brennan Ward (15-5) Vs Fernando Gonzalez (26-14) – Divisão de Welterweight

Uma luta que promete ser violenta, entre dois lutadores que procuram demonstrar que poderão ser reais contenders ao título desta divisão, se Fernando Gonzalez foi parado por MVP, uma das maiores estrelas do Bellator que agora está a fazer um incursão pelo Boxe, Ward foi parado por Paul Daley, que recentemente não sobreviveu ao mortífero Rory McDonald.

Brennan Wardeste lutador é dos que mais gosto do Bellator, com ele o espectáculo nunca faltará, lembro-me de na luta contra Saad Awad, em que o deixou KO após 90 segundos de luta, disse “‘What’s up? Do you want to wrestle or do you want to bang?’ I wanted to bang.” e isto é exatamente o que carateriza este lutador. Começou a sua aventura nas artes marciais no Wrestling, onde foi All American, mas hoje Ward é muito mais que isso, é um striker imponente, com um Boxe e um Kickboxing apuradíssimo, procurando sempre finalizar os seus adversários, estando na trocação, com estes. O seu ponto fraco é o factor defensivo, luta muito aberto contra os seus adversários, e a verdade é quando apanhou um lutador com um jogo semelhante, mas mais inteligente, como é o caso de Paul Daley, foi derrotado.

Fernando Gonzalez, é o homem que permitiu, aos mais desconfiados, dar algum crédito a MVP, apesar da luta ter sido muito equilibrada. Recuperou-se contra Brandon Girtz, procurando neste combate a vitória mais importante da carreira, dando garantias aos responsãveis que têm um lutador candidato ao título. Gonzalez, tem um passado em BoxeKickboxing, mas também tem um Grappling bastante apurado, sendo mais completo que Ward e muito inteligente, na forma de lutar, uma vez que percebe muito bem, qual o jogo favorito do seu adversário, tentando leva-lo para posições onde não se sintam confortáveis.

Aposta: A minha aposta para para o Bang Man Brennan Ward.

Chidi Njokuani (17-4) Vs Andrey Koreshkov (19-2) – Divisão de Welterweight

Se a noite já parecia violenta com a luta anterior, este combate não será diferente, em que teremos um ex campeão, que não vai querer, pela primeira vez na sua carreira, averbar a segunda derrota consecutiva e outro que está numa fase ascendente e encontra aqui a sua oportunidade para se tornar o candidato mais forte ao título que pertence a Douglas Lima.

Chidi, “Bang, Bang” Njokuani, bem conhecido pelos portugueses por aquele combate, de má memória, que a Sic Radical transmitiu em directo. Possui 7 vitórias consecutivas e desde o combate com André Fialho, só realizou mais um combate, contra Melvin Guillard, que terminou com uma decisão unânime, após um dominio avassalador de Njokuani. Chidi, já pedia um adversário deste nível, e para vencer este desafio de altíssimo nível e risco, conta com o seu, atleticismo e com o seu Kickboxing apuradíssimo, utilizando essencialmente os seus pontapés, para ir desgastando os seus adversários, para depois utilizar ou uma joelhada em salto, ou o seu poderosíssimo soco para deixar os seus adversários KO. Chidi, poderá ter dificuldades contra Koreshkov, caso este encurte a distância e o pressione, ou junto à cage, ou no chão, não permitindo que este tenha espaço para realizar o seu jogo.

Koreskhov, intensidade é o “seu nome do meio”, regressa após a perda do título, num KO brutal aplicado por Douglas Lima. Atleticamente forte, agressivo, Koreshkov gosta de desencadear as suas poderosas mãos contra os seus adversários, quer seja no jogo em pé, quer seja quando procura o ground and pound, mas sem nunca se esquecer de usar as suas pernas para ir desgastando os seus adversários, permitindo que estas abram brechas. Koreshokov é mais completo que o seu adversário, já foi testado em desafios maiores, mas também já demonstrou que não é imbatível e que apanhando um adversário inteligente e talentoso, poderá acabar KO no centro da Cage.

Aposta: A minha aposta vai para a versatilidade e agressividade de Andrei Koreshkov.

Para terminar importa dizer que o evento, não será transmitido na Sic Radical, em directo, e portanto aconselho vivamente a que assistam o evento, mas terão que arranjar outras formas alternativas. O evento inicia-se na madrugada de Sexta, para Sábado, há 1h da madrugada

Sobre o Autor

- Criador do Podcast Murro no Estômago e gosta de auto apelidar-se Analista, mas no fundo é só o Freitas Lobo do MMA

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »