Segue-nos no Facebook e juntos vamos criar a maior comunidade de MMA em português!

Previsão Murro no Estômago #6 – Volkov vs Struve

A UFC, este Sábado, realiza mais um evento na Europa, com o UFC Fight Night, Volkov Vs Struve, em Roterdão. Este evento poderá ser considerado um dos piores cartazes do ano, dado a falta de star power do evento. A UFC, realizou um evento na mesma arena no ano passado, em que o Main Event, foi Alistair Overeem Vs Andrei Arlovski e ainda contou com estrelas como Gunnar Nelson, Karolina Kowakiewicz, Nikita Krylov, que já não está na UFC e Germaine De Randamie. O cartaz deste ano está longe de ter esta qualidade, mas poderá ser um evento, em que os combates entreguem um bom espetáculo aos fãs.

Leon Edwards (13-3) Vs Bryan Barbarena (13-4) – Divisão de Welterweight

A noite vai começar, com um combate entre dois lutadores que gostam de “festa” e que prometem ser, ou combate da noite, ou finalização da noite. Ambos, demonstram uma grande qualidade e um grande poder de KO, mas quando estão próximos de entrar no Top, tem-lhes faltado algo, para lá chegar.

Leon, tem uma história de vida interessante, começou a treinar artes marciais aos 17 anos, para fugir dos problemas que enfrentava na rua e acabou por se apaixonar pelo MMA. Edwards, vem de uma série de três vitórias, em que nenhuma delas foi por KO, duas por decisão e uma por Submissão, o que poderá indicar que uma vitória, contra o homem mais barbudo da UFC, coloca-o muito próximo da entrada do ranking e com uma streak de vitórias muito interessante. O “Rocky” é poderoso, agressivo e muito explosivo, é um lutador que se tem desenvolvido muito bem, tem crescido, e além das suas poderosas mãos e dos seus poderosos, low kicks, para marcar os seus adversários, consegue, igualmente, colocar os seus adversários no chão e finaliza-los por submissão. No entanto, como qualquer atleta, com um físico impressionante, o seu problema está no cardio, logo apanhando um lutador, mais “chato” e que o queira cansar, tem algumas dificuldades e começa a perder alguma lucidez nos seus movimentos.

Bryan, comparando com o seu adversário, já enfrentou e venceu nomes mais mediáticos, Sage Northcutt, Warlley Alves, ou Joe Ellenberger, o que lhe permite “gozar” de uma maior experiência. É um lutador de pressão, que gosta de cair em cima dos adversários, não lhes dar muita oportunidade para respirar e tenta sempre um KO, o mais rápido possível. Os problemas do “BAM BAM”, estão relacionados com as suas qualidades ofensivas, tem um bom wrestling ofensivo, mas defensivamente é muito vulnerável às quedas, gosta de pressionar o adversário e lançar o seu striking, mas entra muitas vezes desprotegido, o que o faz ser atingido.

Aposta: A minha aposta vai para Leon Edwards, não só pelo momento, mas atualmente parece um lutador mais completo e com mais argumentos para vencer o barbudo.

Marion Reneau (7-3-1 Empate) Vs Talita Bernardo (5-1) – Divisão de Bantamweight

Este combate foi confirmado no início da semana, inicialmente seria o co-main event, mas a adversária de Reneau seria Germaine de Randamie, ex campeã dos peso penas, mas que por lesão não poderá combater nesta noite, como tal, arranjou-se uma substituta no Brasil, que se vai estrear na UFC que, apesar de ter tudo a perder, em caso de vitória poderá tornar-se um fenómeno.

Reneau, é a 11ª lutadora no ranking de Bantamweight, vai dar a primeira lição, na UFC, a Talita Nogueira – referência ao facto de ser professora de profissão – e para tal conta com os seus 40 anos e com algumas vitórias, nomeadamente Jessica Andrade e Milena Dudieva. No entanto, Reneau desiludiu com Bethe Correia e com Ashlee Evans-Smith, o que nos fez duvidar da sua capacidade para estar no “lago dos tubarões”. Reneau, é faixa castanha em jiu jitsu e faixa azul em Muay Thai, atribuída pelo Rafael Cordeiro, o que faz de si uma lutadora “versada”, em artes marciais de stand up  e de grappling. É uma lutadora inteligente e que tem a capacidade de alternar o seu jogo, consoante aquilo que o combate pede. Os seus 40 anos, poderão ser uma desvantagem e a sua irregularidade poderá leva-la a desvalorizar a Brasileira, acabando por ser surpreendida.

Talita, apesar do curto, ou melhor muito curto, espaço de tempo de aceitação da luta, a brasileira não podia pedir mais nada, estreia-se no card principal, contra uma rankeada. É faixa preta em jiu jitsu e também treinou Muay Thai, mas claramente que é na “arte suave”, que está o seu forte e vamos vê-la, tentar, levar a luta para o chão e demonstrar que o seu grappling é melhor que o da americana. Tem pouca experiência no MMA, mas já lutou fora do Brasil, o que lhe permitiu enfrentar uma variedade de lutadoras, para crescer e adquirir um estilo de jogo. Talita, para levar de vencida Reneau, terá de ser inteligente, na forma como a vai levar para o seu jiu jitsu, uma vez que Reneau é mais experiente e também tem um forte jogo de grappling.

Aposta: Dado o tempo de luta, a falta de competitividade ao mais alto nível do MMA Mundial e a falta de experiência, aposto na Marion Reneau, que caso não vença, é melhor começar a pensar na reforma.

Siyar Bahadurzada (22-6-1 Empate) Vs Rob Wilkinson (11-0) – Divisão de Midleweight

Um co-main event suis generis, entre um Afeganistão e um Australiano, dois lutadores, quase desconhecidos, em que um deles é estreante na maior empresa de MMA do Mundo.

Siyar, faz a sua quinta luta na UFC, e neste momento encontra-se 2-2, o combate mais sonante que realizou foi contra Dong Hyun Kim, no qual acabou por ser derrotado por decisão unânime. Siyar é mais um caso, em que a unidimensionalidade do seu jogo, torna-o num lutador fraco, para o nível de exigência desta divisão, é um lutador com um Striking apuradíssimo e forte, gosta de ter espaço para lançar as suas mãos pesadas. Este estilo poderia indicar, que também é facilmente colocado KO, mas na verdade e apesar de também lhe acertarem muito, nos contra-ataques, o lutador é capaz de absorve-los e aguentar-se na luta. No entanto, o grande problema do “The Great”, é o chão, é um lutador que se dá mal, com lutadores pressionantes no chão, fazendo-o perder gás e tornando-o um lutador vulnerável.

Rob, os lutadores que estão invictos e que nunca lutaram na UFC, geram sempre alguma desconfiança, e este caso não será diferente, foi Brace e AFC Midleweight Champion, mas chegando a esta companhia tudo poderá ser diferente. Wilkinson, é um bom striker e um wrestler de qualidade, com um físico de se impor respeito e um atleticismo, que lhe permite uma movimentação rápida e um jogo de pés interessante. A maioria das suas vitórias foram conquistadas no primeiro round e no chão, onde o lutador procura o ground and pound para colocar o seu adversário vulnerável e lançar as suas mãos até deixá-lo KO. Falta experiência, e aliado a isso mais técnica, entra para uma divisão, onde a competição é feroz.

Aposta: Aposto na juventude e polivalência de Rob Wilkinson, além de que o seu jogo é muito desfavorável para Siyar.

Alexander Volkov (28-6) Vs Stefan Struve (32-8) – Divisão de Heavyweight

O maior combate, em altura, do evento, entre dois eternos talentos, que têm tentado se reinventar para chegarem ao topo de uma divisão, que necessita de sangue novo e de qualidade, para fazer frente ao poderoso top-5 desta divisão.

Stefan, o único homem da casa no Card todo, o que aumentará o apoio e a pressão sobre si, tem a seu favor o brutal KO, contra o atual campeão Stipe Miocic, mas também tem várias derrotas, contra top contenders da divisão, fazendo com que nunca tenha confirmado as grandes aspirações que haviam, aquando do seu aparecimento. Apesar, da sua altura e alcance indicar que Struve é um striker, enganem-se, porque o jovem, mas experiente lutador holandês, é um jiu jitsu man, um grappler de qualidade, mas que aos poucos tem percebido que tem força nas mãos e que essa, também, deverá ser uma das armas no combate. Eu acredito, contra um adversário, perigoso, como é Volkov, Struve vai preferir levar a luta para chão e dominá-la nesse nível.

Alexander, o ex campeão dos pesos pesados do Bellator, ainda não perdeu na UFC e vai querer marcar aqui uma posição, demonstrando que é um dos melhores peso pesados da companhia. Volkov, tem um passado em Karaté e é faixa roxa em jiu jitsu, o que fará de si um lutador completo. Normalmente, não gosta dos wrestlers que praticam a técnica de “lençol” e a verdade é que Struve não será esse tipo de lutador. Volkov, para vencer este combate, é preferível que se mantenha no stand up e aproveite o fraco queixo de Struve, para o deixar KO.

Aposta; É dificil prever, quem vencerá esta luta, uma vez que, se a luta for maioritariamente para o Stand up, Volkov tem vantagem, caso contrário Struve será mais forte. Eu acredito que Volkov, é mais lutador que Struve, mais cerebral, mais inteligente e mais polivalente, o que poderá indicar que tem uma clara vantagem, em relação ao holandês.

Para terminar, o evento será transmitido em diferido na Sport TV, mas poderá ser assistido no UFC Fight Pass, começando o Card principal às 20h, de Portugal.

Sobre o Autor

- Criador do Podcast Murro no Estômago e gosta de auto apelidar-se Analista, mas no fundo é só o Freitas Lobo do MMA

Comentar

Editar avatar »