Segue-nos no Facebook e juntos vamos criar a maior comunidade de MMA em português!

Previsão Murro no Estômago #9 – Bellator 183

O Bellator regressa a San José, depois de em Fevereiro esta cidade estar a aguardar o regresso de Fedor Emelianenko aos EUA, mas Matt Mitrione teve um problema nos rins que o impediu de lutar. Desde essa altura, o Bellator prometeu regressar e com um cartaz de luxo e aqui o temos. Roy Nelson, Paul Daley, Lorenz Larkin, Benson Henderson e Patricky Pitbull, são os destaques e acrescento três promessas Aaron Picco, Goiti Yamauchi e Adam Piccolotti, compõem um cartaz que é um dos melhores do ano da promotora americana.

Justin Linn (7-3) Vs Aaron  Pico (0-1) – Divisão de Featherweight

Depois da primeira derrota pensou-se que Aaron Pico ficaria um tempo de fora, mas o jovem wrestler não desistiu e está aí para demonstrar que todas as expectativas sobre ele confirmam-se. Baixou para a categoria de Featherweight e vai enfrentar um lutador semelhante, ao nível de experiência, a Zach Freeman, portanto veremos como corre desta vez.

Linn, 7-3 no MMA, estreia-se no Bellator, com experiência em promotoras regionais americanas e na RFA (agora LFA). Vem de duas derrotas contra dois lutadores que neste momento estão na UFC, Matthew Lopez and Cody Gibson. Linn finalizou 6 das suas 7 vitórias, sendo um grappler com background em wrestling e um striking pouco técnico, mas forte e intenso que poderá causar muitas dificuldades ao inexperiente Pico.

Pico, é visto como um dos maiores talentos que o MMA tem atualmente, mas a verdade é que na sua estreia, tudo isso parece que se esfumou e a espectativa transformou-se em desilusão. Pico é um wrestler de altíssimo gabarito, mas falta-lhe tudo o resto, inteligência de lutador de MMA, experiência e provavelmente outras artes marciais importantes para ser um verdadeiro lutador de MMA. O seu primeiro combate foi contra Zach Freeman, que não é um grande lutador, mas tinha essencialmente a inteligência e a experiência de um lutador de MMA.

Aposta: Vou pelo básico, Justin Linn pela experiência.

Goiti Yamauchi (21-3) Vs Adam Piccolotti (9-0) – Divisão de Lightweight

Um combate entre duas das mais jovens promessas do Bellator e na super competitiva divisão de peso leve.

Yamauchi, meio japonês meio brasileiro com 17, sim sim 17 vitórias no MMA por submissão. Treinou Karaté, judo, muay thai, boxewrestling, o que o torna um lutador muito completo, mas o seu segredo é o grappling, sendo faixa preta de jiu jitsu o que o torna um lutador muito perigoso no chão. No stand up também não é fraco, dado que tem um passado no boxe, onde foi introduzido pelo seu tio, conseguiu ser campeão estadual amador do Panamá derrotando John Lineker, actual lutador da UFC. O que falta ao japonês/brasileiro é enfrentar concorrência de topo, para se perceber se já está preparado para chegar ao topo da divisão.

Piccolotti, homem da AKA que no seu último combate atingiu a vitória mais importante da sua carreira contra Brandon Girtz. A sua base é o wrestling e o jiu jitsu e atualmente encontra-se a trabalhar e a evoluir tudo isso com Javier Mendez. Penso que Piccolotti, não se vai arriscar a ir para o chão, dada a experiência que Yamauchi tem, como tal prevejo Piccoloti a tentar entrar na trocação à distância, para desta forma não dar hipóteses a Yamauchi de o “agarrar”.

Aposta: Combate muito dificil de apostar, mas Yamauchi é dos meus lutadores favoritos e penso que a experiência lhe traz vantagem

Lorenz Larkin (18-6) Vs Paul Daley (39-15-2) – Divisão de Welterweight

Candidato a combate da noite, a par do main event, entre dois lutadores extremamente interessantes e que dão espetáculo e que pretendem retornar às vitórias.

Larkin, estreou-se no Bellator a lutar com o campeão Douglas Lima e foi derrotado, sem grande espaço para dúvidas. Larkin é um Striker preciso, utiliza muito os pontapés e demonstrou tudo isto contra o campeão. A sua fraqueza é a defesa do wrestling, mas não prevejo que isso seja um problema, dado que vamos assistir a uma guerra de strikers, também conhecido como slugfest. A grande vantagem de Larkin será a velocidade e o uso de low kicks.

Daley, um bad boy do MMA, um lutador extremamente intenso agressivo e sem qualquer tipo de medos. No Bellator as coisas não lhe têm corrido mal, mas quando enfrenta lutadores mais inteligentes e com outra experiência de cage, deu-se mal e demonstrou ser um lutador vulgar. É um striker extremamente intenso, agressivo e sem qualquer problema em ir para cima, no entanto, toda esta intensidade e agressividade esbarra nos problemas defensivos tanto ao nível do wrestling como ao nível do striking. Tem muito boxe naquelas mãos, mas pouco kickboxing naquelas pernas.

Aposta: Por ser um lutador mais completo e com mais inteligência a minha aposta vai para Larkin.

Javy Ayala (10-5) Vs Roy Nelson (22-14) – Divisão de Heavyweight

Um combate numa divisão sem Rei, no Bellator, mas que começa a ficar cada vez mais composta em quantidade e qualidade. Javy Ayala recebeu Khorotinov com um grande KO e pretende receber Nelson da mesma forma.

Ayala, é um veterano do Bellator, com um record pouco interessante, mas que aos poucos tem provado que a pouca importância que lhe dão na divisão, está errada. Ayala é um lutador de chão, pouco técnico, como a maior parte dos pesos pesados, mas com muita vontade e agressividade pode ir longe. Contra Kharitonov surpreendeu com um super KO aos 16s, demonstrando que as suas mãos são pesadas.

Nelson, dos primeiros lutadores que tenho recordação de começar a ver MMA, quando participou no TUF, que colocou frente-a-frente a equipa de Rampage Jackson contra Rashad Evans. Nos últimos 10 combates, apenas conseguiu 3 vitórias, “Minotauro”, “Big Foot” Silva e Jared Rosholt, portanto tudo nomes que já não estão no seu auge ou que simplesmente já não estão na UFC. Nelson já foi um grappler de topo, sendo faixa preta de jiu jitsu, mas ultimamente tem perdido essas características e a sua forma física aos poucos tem vindo a degradar-se. Tem umas mãos pesadas e vai enfrentar um lutador que tecnicamente é fraco, portanto poderá ter clara vantagem neste confronto.

Aposta: Gosto muito do “Big Country” e acho que o Ayala é confronto bom para si, portanto ganha Roy Nelson.

Patricky Pitbull (17-8) Vs Benson Henderson (24-7) – Divisão de Lightweight

Um dos nomes mais importantes do Bellator vai defrontar uma das contratações mais sonantes deste “novo” Bellator, Pitbull confunde-se com a história da segunda maior promotora americana de MMA e Henderson, só conseguiu uma vitória e tem desiludido relativamente a todas as expectativas que haviam sobre ele.

Patricky, a família Pitbull faz parte do ADN do Bellator, quer seja na categoria de pesos leves, quer seja na categoria de peso pena, onde Patricio Pitbull é o atual campeão. Pitbull esteve combate marcado contra Derek Campos, mas entretanto surgiu esta possibilidade e foi substituído por Brandon Girtz, antes dessa possibilidade vinha de uma vitória contra o ex UFC Josh Thomson. É um lutador completo, faixa preta em jiu jitsu o que o torna um grappler perigoso, mas adiciona a isso um boxe de altíssimo nível com umas mãos pesadas e capazes de deixar qualquer lutador KO.

Henderson, chegou com o estatuto de estrela e de top contender da UFC, mas ainda não conseguiu impressionar, estreou-se com Koreskhov, pelo título de welterweight e perdeu por decisão, depois venceu, por lesão, o Patricio Pitbull, depois enfrentou o ex campeão de peso leve e foi derrotado por decisão, ou seja a única vitória foi num combate em que estava a perder, mas acabou por vencer por lesão do adversário. Um wrestler de base muito intenso, como vimos com Chandler, mas que alia com o taekwondo, tornando-se um lutador extremamente empolgante e interessante.

Aposta: A minha aposta vai para um dos meus lutadores favoritos do Bellator e do MMA Mundial Patricky Pitbull.

Sobre o Autor

- Criador do Podcast Murro no Estômago e gosta de auto apelidar-se Analista, mas no fundo é só o Freitas Lobo do MMA

Comentar

Editar avatar »